sábado, 15 de setembro de 2018

dos dias









hoje emanuel falou-me sobre o seu amor. parti do principio que me falava do amor, apenas amor. emanuel tem 23 anos e namora há cinco.
muito tempo dona ana, eu sei. mas conheci-a com 18 anos, e olho, gostei dela e fiquei. não gosto de andar a mudar...
tem razão emanuel, faz bem
vou eu dizendo, há muito rendida daquela convicção de que sem experiência não se pode escolher bem
os meus amigos criticam-me
ah, emanuel não ligue...faça como entende que deve fazer
sabe, eles querem ser livres e só pensam em viajar. mas eu acho que estando com quem gosto, também sou livre
e é emanuel, sem dúvida
e eu ainda queria falar-lhe de que aceitando a liberdade da companheira, estava também a ampliar a dele para realidades até aí invisíveis para ele, mas emanuel foi aquecer outros corpos
fique com o seu livrinho, dona ana
...
o casal mostra-se apaixonado. aquela proximidade terá vindo de anos de vida juntos, de tanta ferida que ela lhe lavou, tantas vezes lhe mudou o saco do intestino, tantas vezes o levou ao médico, tantas vezes lhe aturou as manias, tantas vezes ficou exausta.
mas, naquela altura em que os olho, ele sentado na poltrona, e ela, atrás, acariciando-lhe o rosto, penso que talvez o amor seja um caminho que eu não sei percorrer.
quando a mulher partiu, cheia de recomendações no aeroporto, ele foi dormir com a amante.
...
sem a sua permissão, querida, eu fiz de si o centro do meu mundo
e a mulher calada cala-se
...
tu já amaste de verdade?
pergunta o rapaz
e o que é o amor verdadeiro?
pergunto-lhe
se tivesses amado de verdade, saberias











7 comentários:

  1. Se ao menos os outros soubessem o quanto a sua opinião é dispensável à felicidade de cada um...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. parece que o sentimento nos foge das mãos...

      Eliminar
  2. Também não sei o que é o amor verdadeiro. Sei que amei de forma diferente as pessoas que amei. Se calhar pelo amor não ser igual em todas as idades, se calhar por não ser a mesma pessoa ao longo de toda a vida e se calhar por eles serem diferentes uns dos outros. O amor são dois.
    ~CC~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. talvez as pessoas apelidem de amor outros sentimentos. talvez o amor seja só o amor, mesmo, só um. talvez para amar, eu não precise do amor do outro. talvez o amor seja toda a possibilidade de ser.

      Eliminar
  3. Sim Ana, é verdade que se pode amar sozinho(a). Mas o que eu queria dizer é que quando é recíproco e vivido a dois, acaba por ser moldado nessa conjugação e por isso cada um se torna diferente do outro. Também já experimentei ser só eu a amar, fui apaixonada por gente que nem sequer nunca soube que era objecto do meu amor.
    ~CC~

    ResponderEliminar