quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

dona fernanda recicla









este ardor no estômago que me provoca a ausência dele, humaniza-me, e torna-me mais compreensiva para com a tristeza que o outro sente, pela minha distância, conta-me a dona fernanda, numa tentativa de transformar a falta que ele lhe faz, em algo que a faça ser mais gente.









Sem comentários:

Enviar um comentário