terça-feira, 17 de janeiro de 2017

geada negra










primeiro tornou-se-me insuportável a televisão, depois pus os livros de lado, também me irrita a música e não tenho vontade de me encontrar com pessoas. começo a ficar contrariada com antecedência, quando a senhora da limpeza vem trabalhar, e qualquer tentativa de agendamento desnorteia-me. 

é do frio.

de vez em quando, pego no telemóvel e percorro todas as imagens que fotografei do mar, e aí sim, tenho vontade, talvez a única, de respirar aquele ar frio de inverno, de passear na areia e sentir as cascas dos mexilhões partirem-se debaixo dos meus pés.














10 comentários:

  1. Então marca um encontro com o mar, ele nunca se atrasa, e faz-nos sempre parecer que chegámos na hora certa. Ouve-nos e deixa-nos ouvi-lo ao ritmo que os olhos sabem engolir ondas, na frescura do marulhar pequenino que lambe a areia antes de fugir... Também me anda a apetecer fugir para o mar, parece. :)
    Bom dia, ana

    ResponderEliminar
  2. o mar é sempre um bom destino, Olvido :)

    boa tarde para ti

    ResponderEliminar
  3. O mar escapou da geada negra, deve estar a sorrir com aquelas suas ondas pequeninas!
    ~CC~

    ResponderEliminar
  4. hoje o mar parece um lago. alagou-se :)
    beijo, CC

    ResponderEliminar
  5. nã posso fazer nada quanto ao frio... só contar-te a história da senhora que queria bom tempo :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Conta...
      E chuva...estou liofilizada...estilhaço...

      Eliminar
  6. os liofilizados podem ser ressuspendidos a qualquer momento, e na realidade é uma forma de estar mais leve, embora seca...

    ResponderEliminar
  7. raios, costumava ser bom a vender ideias... agora nem intempéries consigo vender, prontos, eu mando chuva, lá para terça ou quarta, pode ser? entretanto deixa-te estar em casa, nã quero que sejas levada e dispersada em pedaços por uma rajada de vento...

    ResponderEliminar