domingo, 21 de maio de 2017

indignação






ainda a cerca de 50 kms de casa, a mulher diz ao neto, pelo telemóvel, que está quase, mesmo quase a chegar. eu, que vou a conduzir, como sempre a velocidade de cruzeiro, sabendo do trânsito e da distância, digo, de forma a que me ouçam do outro lado do 'fio', que não, que ainda demoramos. a mulher ao meu lado, indignada, pergunta-me:
- se ele fica mais contente com a mentira, porque lhe dizes a verdade?









6 comentários:

  1. Respostas
    1. Manias, Isabel, como os tolos.

      Eliminar
    2. A minha pergunta não tinha subjacente uma crítica. Também digo a verdade, mesmo quando sei que preferem a mentira e até me dizem isso. Para mim é uma questão de lisura.

      Eliminar
    3. Eu percebi, Isabel. Eu é que costumo dizer que manias têm os tolos.
      A mulher que ia ao meu lado tem vindo a ensinar-me o lado compassivo da mentira. Mas eu sou muito quadrada.

      Eliminar
  2. Porque com a mentira, além de depois perceber e ficar triste na mesma, ainda fica mais por perceber que foi enganado. Se muito repetida fará até uma pessoa tornar-se relutante em confiar, e por isso ansiosa. A mentira é felicidade falsa e dessa custa muito mais ser, depois, infeliz. Mas isto também são manias minhas...
    Bom dia, ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. também penso assim, Olvido :)
      boa noite para ti

      Eliminar