segunda-feira, 23 de abril de 2018

ela não anda, ela desfila










    a mulher que eu espero tem 79 anos. quando aparece no corredor do elevador, sei que vem a falar sozinha. vem sempre. fala com ela mesma
deixa-te dessas coisas! toca lá a andar! pensa no que há de bom!
e mexe com a cabeça, e revira os olhos, e encolhe os ombros
hoje, aparece com uma blusa florida, de calças de ganga e uma sapatilhas confortáveis
vem muito desportiva!
digo-lhe rindo
ela aproveita os faróis do carro, que esqueço sempre de apagar, rodopia em frente a mim 
e agora com holofotes!
diz, enquanto se equilibra na perna que lhe dói, no joelho com as articulações desfeitas pela idade. e ri.













11 comentários:

  1. Agora, apetece-me um bailarico de verão! :)

    ResponderEliminar
  2. envelhecimento saudável!!!

    (nada que ver com a história recordei ao ouvir a música que certa vez em luanda a boleia que me deixou no hotel ao parar o carro colocou esta mesma música em altos berros logo após eu sair... ao subir as escadas olhei de relance e estavam já umas 10 transeuntes a bailar junto ao candongueiro...)

    ResponderEliminar