terça-feira, 2 de janeiro de 2018

lastro











O homem que diz que está doente do corpo sem perceber que está doente de cansaço, diz-me que sente que tem uma missão de vida, e que essa missão é fazer a sua mulher feliz e realizada. Diz-me também que chora, porque a sua doença a deixa triste e que ela lhe diz que só o tem a ele e que se lhe acontecer alguma coisa, ficará destruída.
Por isso é que precisei de lhe pedir ajuda.
Escreve-me
Eu ainda lhe escrevo que a doença dele é o peso que carrega por acreditar nessa missão, e que a mulher não tem o direito, nem ele a obrigação de ter a vida dela nas mãos, mas apago.
Cuide de si, recomendo-lhe, não seja tão ansioso e esteja atento aos sinais do seu corpo. Respeite-o
Escrevo, sabendo que tantas vezes é o peso que dá sentido à vida, que faz com que se esteja com os pés assentes na terra.
Queria ter-lhe dito
Faça o que o fizer feliz. Permita que a sua mulher faça igual por ela mesma.
Mas não disse. Ele perder-se-ia sem limites, sem lastro.














8 comentários:

  1. É como ficar sem a bengala que a ajuda a andar e como lhe parece a ele que foi ele quem lha tirou...
    Tens razão ana, não se deve dar esse peso a alguém. Mas quem sabe, nao fora esse peso e o corpo dele já tinha cedido....

    ResponderEliminar
  2. não me parece justo que ela coloque a sua vida nas mãos dele, é pesado, muito pesado... mas às vezes acreditar que temos uma missão também nos salva... não sei, fico na dúvida.

    um beijo no teu coração, ana bonita. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. pelo menos poderá ajudar a caminhar. mas é uma missão muito frágil...
      dorme bem, menina bonita :)

      Eliminar
  3. wise woman (quem, de facto, precisa de tomar a consciência possível,não és tu; de resto, creio que necessitas muito de retirar o peso do mundo que te sobrecarrega os ombros, lindeza :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. (boca foleira, alex... qual peso? ;))
      beijo*

      Eliminar