segunda-feira, 17 de abril de 2017

método





























pouso as compras no tapete da caixa do supermercado, metodicamente. os pacotes de manteiga, dois a dois, lado a lado, os sacos de aveia da mesma forma, de seguida os legumes, do mais resistente para o mais frágil, e por fim o pão. em casa descasco cebolas e alhos e parto em pedaços pequenos, todos iguais. conto o tempo exacto que demoro a fazer cada coisa e divido o tempo que tenho por cada tarefa. é quando estou mais presente no que faço que estou mais ausente no que sinto. o meu corpo trabalha aqui, mas eu não estou cá.










8 comentários:

  1. Estou familiarizado com a sensação, em automatismo d corpo presente, e tudo o resto longe daqui... longe
    Tem uma boa noite

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. automatismo perfeito, ausência total :)
      bom dia, conta corrente

      Eliminar
  2. Daquelas coisas que fazemos sem dar por ela :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. absolutamente a milhas, Maria.
      bom dia :)

      Eliminar
  3. ausência do mundo em modo automático

    -___-

    ResponderEliminar
  4. há coisas que também faço assim: duas a duas, automáticas, quase ausentes...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. presente no método, ausente no espírito.

      Eliminar