quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

sede
























comento com os rapazes que a mulher pergunta-me de dois em dois dias se o sentimento de fulano por ela está a mudar para amor, e pergunto se eles acham possível que isso aconteça assim, uma vez que eles praticamente não se conhecem e só conversam pontualmente pelo facebook. irrita-me a pergunta 'se está a mudar para amor', como se estivesse a mudar a camisola para uma t-shirt.
um diz que o amor é algo muito forte e muito sério para que aconteça assim.
o outro diz-me que a probabilidade de isso acontecer é como andar no deserto desesperado de sede, virar-se para o lado e encontrar alguém como uma garrafa de água na mão.
mas fica-me a dúvida, e o peso na consciência por fazer de conta que nem vi a pergunta. 














14 comentários:

  1. pai por pai
    preferia um Pai de Santo.

    de preferência lá, do outro lado do mar.
    podíamos organizar uma excursão.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A minha mãe é mãe de santa (eu)....:)
      Beijinho, Laura. Tem uma noite boa

      Eliminar
  2. acabei de perder cinco quilos de esperança...

    ResponderEliminar
  3. e eu acho isto: se é preciso perguntar se será amor é porque não é amor. quando é, não deixa dúvidas.

    :-)

    beijinho, querida ana.

    (Manel, toma lá dez quilos de esperança, apanhaste?)

    ResponderEliminar
  4. Se ela acha que vai virar para amor quem somos nós para duvidar mas cá entre nós que ninguém nos ouve... não sei :))

    ResponderEliminar
  5. eu também estou céptica, Maria, mas gostava de não estar...

    ResponderEliminar
  6. é que eu tenho sempre dúvidas, Susana. nunca acredito que seja amor o que sentem...
    às vezes parece-me que amor é grande demais para ser humano. sei lá... talvez o materno....
    beijinho :)

    ResponderEliminar
  7. Se calhar o amor precisa até precisa de alguma ilusão para vingar (ou virar.. vá).
    :)

    ResponderEliminar