sábado, 16 de junho de 2018

pontes






que me queres?
pergunto ao homem-terra quando atendo o telefone
não quero nada de ti mas sinto que estás cansada e liguei para te aliviar
diz ele à distância de várias pontes e algumas cidades
se sentisses o meu cansaço nem saías da cama
respondo-lhe comovida de uma comoção que tento disfarçar mas que ele também sente
eu sei, rapariga, eu sei
e eu, que vejo aquele homem bronco crescer em humanidade e compaixão, sinto-me aliviada, sinto-me acolhida, e falamos, e rimos, e eu descanso nele, e ele sossega em mim












7 comentários:

  1. Descansar assim, numa palavra de alguém, parece-me coisa boa.
    Bom fim de semana. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Descansar numa ponte:)
      Bom fim de semana, Luísa

      Eliminar
  2. O meu problema é a existência de tantas terras por descobrir e pontes por construir..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. isso não me parece problema, parece-me um caminho a percorrer :)

      Eliminar
    2. É um problema quando essa vontade se cruza com a vontade de fazer casa num sítio.

      Eliminar
  3. Respostas
    1. É uma espécie de amor:)
      Bom domingo, CC

      Eliminar